Cultura nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

« Voltar

Tocha Olímpica segue pelo Paraná sob o som do berimbau

14.07.2016 - 18:52

Nesta sexta-feira (15), a chama olímpica segue trajeto pelo Paraná e cruza municípios de Fazenda Rio Grande, Araucária, Campo Largo e Ponta Grossa. Em todas as cidades, a passagem é celebrada com festa e com diversas apresentações culturais.

Uma das que estará em evidência, em Araucária, é a roda de capoeira, registrada como Patrimônio Imaterial da Humanidade desde 2014. O contramestre Marcelo Isaías Sampaio, mais conhecido como Canarinho, será um dos condutores da Tocha Olímpica pela cidade. Além disso fará parte de uma grande roda de capoeira que comemora a presença do símbolo olímpico no município.

"A passagem da tocha é uma forma de divulgar e valorizar a capoeira, é uma chance única de mostrar nosso trabalho e de deixar a capoeira ainda mais em evidência", afirma Marcelo Isaías Sampaio, professor de capoeira há 20 anos.  "O fato de ter se tornado um patrimônio da humanidade é um reconhecimento da nossa cultura, da cultura do Brasil", completa.

Outro destaque na programação de Araucária é a apresentação da Banda Marcial Municipal, que agrega cerca de 50 pessoas ao sons de tuba, trompete, trombone e percussão, entre outros instrumentos.

 (Foto/Divulgação)

O maestro Eduardo Fregonese, no comando da banda há três anos, explica que tocar no dia da passagem da tocha é uma grande honra e um momento único. "A música é minha vida, gosto de estar envolvido com o meio artístico, me traz alegria, felicidade", diz.

Eduardo, maestro há 15 anos, conta que a banda também exerce um papel social no município. "Ocupamos as crianças e acaba sendo uma questão social de não deixar algumas delas irem para o mau caminho", comenta.

O MinC e a Tocha

O percurso da tocha abre espaço para a exibição das mais diversas expressões culturais do país ao mundo. Atento a essa oportunidade, o Ministério da Cultura (MinC) realizou convênio com prefeituras de capitais do Brasil para apoiar atividades de promoção cultural durante a passagem da chama.

O projeto Celebrações nas Cidades do Revezamento da Tocha Olímpica destina entre R$ 192 mil a R$ 250 mil para capitais, das cinco regiões brasileiras, organizarem eventos que devem, preferencialmente, ser realizados em espaços públicos de grande circulação. As atividades ainda devem divulgar a cultura, a arte e a gastronomia locais.

Cecilia Coelho
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura