Cultura nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

« Voltar

Passagem da Tocha valoriza arte pelo Ceará e Piauí

9.6.2016 - 10:43  
Tocha passa nesta quinta-feira por três cidades do Ceará e uma do Piauí (Foto: Marcos de Paula/Rio2016)
 
 


"A arte tem uma visão transformadora, educativa e sensibilizadora". É com esse lema que o produtor cultural Leo Mendes orienta as atividades do grupo teatral Tearteiros, que participará da programação cultural que receberá a Tocha Olímpica, nesta quinta-feira (9), em Camocim, cidade litorânea do Ceará. 

O símbolo olímpico chega a Camocim após passar por Massapê e Granja, ambas no Ceará, e segue, em seguida, para Parnaíba, no Piauí, que tem o conjunto arquitetônico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
 
Em Camocim, os Tearteiros farão uma apresentação sobre a história da cidade, abordando a chegada dos índios, dos europeus e, mais recentemente, dos turistas. O grupo de teatro é reconhecido na cidade por promover peças e oficinas gratuitas de arte, dança, teatro e circo. A maior parte dos Tearteiros, integrado por 45 adolescentes, nunca tinha ido ao teatro ou tido contato com esse tipo de arte antes de entrar no grupo. 
 
"Queremos que eles se tornem multiplicadores e desenvolvam ações nas escolas", conta Mendes. "Trabalhar com arte aqui é difícil, ficamos longe dos grandes centros e é difícil os recursos chegarem, mas nós incentivamos esse contato direto com a arte e conseguimos formar um público fiel", orgulha-se. 
 
Para o produtor cultural, a passagem da tocha é oportunidade para que as pessoas conheçam um pouco da cultura local. "Camocim é um grande celeiro de artistas plásticos, escritores e mestres de poesia", alega. 
 
Além de assistir à apresentação dos Tearteiros, os condutores da tocha vão percorrer a orla até o mirante, onde haverá uma celebração com direito a visual panorâmico para mar e rio. Durante o trajeto, haverá shows de capoeira, quadrilhas juninas e fanfarras.
 
Parnaíba – patrimônio cultural brasileiro
 
Antes de chegar à Parnaíba, o comboio visita o Delta do Parnaíba, na divisa entre os estados do Piauí e Maranhão. Por lá, a chama Olímpica será levada de barco pelo rio até chegar ao encontro com o mar.
 
Em Parnaíba, segunda maior cidade do Piauí, a chegada da tocha Olímpica será um passeio à região do Delta. O fogo sairá do Porto dos Tatus em direção à primeira duna do Delta, em uma embarcação da Capitania dos Portos. Após a pequena viagem, a tocha retorna ao porto e segue em direção ao Dunnas Shopping, onde começará o revezamento pela cidade.
 
Ao longo do percurso, diversas manifestações artísticas e culturais embalarão o revezamento da Tocha Olímpica. Bumba-meu-boi, trio pé de serra, quadrilhas juninas e a Orquestra de Câmara Estudantil de Parnaíba serão algumas das atrações confirmadas durante a passagem do comboio pela cidade. A pira de celebração será acesa na cabeceira da Avenida São Sebastião, com as apresentações de Camila Portela e Xote de Primeira, Teófilo Lima e Carta de Nicolay.
 
O conjunto histórico e paisagístico de Parnaíba foi tombado pelo Iphan em 2011. Ele abrange cerca de 830 imóveis divididos em cinco setores: Porto das Barcas, Praça da Graça, Praça Santo Antônio, Estação Ferroviária e Avenida Getúlio Vargas. As igrejas são as únicas setecentistas do Piauí em quadras residenciais, como a de Nossa Senhora do Rosário e a Matriz de Nossa Senhora Mãe da Divina Graça
 
Revezamento
 
Antes de passar por Camocim e Parnaíba, a tocha começa o dia em Massapê (CE) e depois segue a Granja (CE). A celebração de Massapê ocorre na Praça da Igreja Matriz e conta com apresentação de um sanfoneiro mirim.
 
Em Granja, o ponto é a Ponte Metálica, principal cartão-postal da cidade. A rota se encerra na Praça de Eventos da Beira-Rio, com a presença de atletas e ex-atletas do município. O Centro de Cultura de Granja exibe uma exposição sobre os Jogos Olímpicos.
Cecilia Coelho
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura