Cultura nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

« Voltar

Cultura afro celebra passagem da tocha por Duque de Caxias

2.8.2016 - 14:12  
O grupo Afro Cultural Imalê-Ifé será uma das atrações durante a passagem da tocha por Duque de Caxias (Foto: Divulgação)
 
 
A Tocha Olímpica segue rumo ao seu destino final, no Rio de Janeiro, onde desembarca nesta quinta-feira (4). Até lá, passa amanhã (3) por cinco cidades da Baixada Fluminense: Duque de Caxias, São João do Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Nova Iguaçu. Em todos esses municípios, a passagem será celebrada com diversas manifestações culturais, que valorizam e mostram o trabalho de artistas da região.
 
Em Duque de Caxias, por exemplo, haverá apresentação de samba, teatro, circo, companhias de dança, folia de reis, quadrilha juninas e grupos de cultura afro-brasileira. O grupo Afro Cultural Imalê-Ifé será um dos que se apresentará na quarta-feira. Vestidos com roupas nas cores da bandeira brasileira, entre 30 a 40 crianças e adultos tocarão para o público presente na Praça do Pacificador, a partir das 10h. 
 
"O objetivo do bloco é divulgar nossa cultura afro-brasileira. Fazemos esse trabalho há 26 anos", conta Evaldelina Marciana Julho Barbosa, vocalista e coordenadora do grupo. "Nossa expectativa é a melhor, queremos passar mensagem positiva e tocar músicas alegres", destaca. 
 
Foi o pai de Val, como é carinhosamente apelidada, que fundou o bloco, hoje com mais de 100 integrantes. Desde a infância, Val estuda e pesquisa a cultura afro. "Estudávamos o bumba-meu-boi, a puxada de rede, tinha uns sete anos de idade e levo isso comigo", diz. "Meu prazer é passar todo esse conhecimento para a comunidade porque é uma rica cultura", acrescenta. 
 
Val explica que a mensagem do grupo se aproxima do simbolismo da chama olímpica, de paz e união. Ela reforça, ainda, a necessidade de continuar lutando contra todo tipo de preconceito e opressão, seja de raça ou orientação sexual. "A irmandade é aceitar a pessoa do jeito que ela é. Somos todos irmãos", conclui.
 
Revezamento 
 
O revezamento da tocha por 330 cidades do Brasil teve início em 3 de maio, em Brasília (DF). Ao todo, a chama olímpica pernoitará em 83 municípios, totalizando aproximadamente 12 mil milhas áreas e 20 mil quilômetros terrestres percorridos. Cerca de 12 mil pessoas se revezarão na condução da tocha, cada uma por 200 metros, em média. 
 
Na quinta-feira (4), a chama chega ao Rio de Janeiro e, na sexta-feira (5), segue para o estádio do Maracanã para acender a pira olímpica e dar início aos Jogos.
 
O MinC e a Tocha 
 
O percurso da tocha abre espaço para a exibição das mais diversas expressões culturais do País ao mundo. Atento a essa oportunidade, o Ministério da Cultura (MinC) realizou convênio com prefeituras de capitais do Brasil para apoiar atividades de promoção cultural durante a passagem da Tocha Olímpica. 
 
O projeto Celebrações nas Cidades do Revezamento da Tocha Olímpica destinou de R$ 192 mil a R$ 250 mil para capitais, das cinco regiões brasileiras, organizarem eventos a serem realizados, preferencialmente, em espaços públicos de grande circulação. As atividades ainda tinham de divulgar a cultura, a arte e a gastronomia locais.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura