Notícias

« Voltar

Diretora do Goiânia Mostra Curtas elogia editais do MinC de apoio a festivais

 
 
11.6.2018 - 18:26  
"O Goiânia Mostra Curtas é um festival que existe há 18 anos. A edição deste ano foi possível graças ao apoio dado pelo Ministério da Cultura por meio do edital de Apoio a Mostras e Festivais", destacou Maria Abdalla (Foto: Ronaldo Caldas/Ascom MinC)
 
 
O apoio do Ministério da Cultura (MinC) a mostras e festivais de audiovisual, por meio de editais, foi tema de destaque, nesta segunda-feira (11), durante a etapa de Goiânia do Circuito #CulturaGeraFuturo, seminário que percorre as 27 capitais brasileiras para ampliar o alcance da política cultural e dos instrumentos de fomento à cultura do Governo Federal. O incentivo foi retomado pela Pasta em 2017, após encontro promovido pela Secretaria do Audiovisual (SAv) com representantes do Fórum Nacional de Organizadores de Eventos Audiovisuais Brasileiros (Fórum dos Festivais). 
 
Presente ao Circuito #CulturaGeraFuturo, a diretora-geral do festival Goiânia Mostra Curtas, Maria Abdalla, que também integra a diretoria do Fórum dos Festivais, afirmou que, na época em que a organização procurou o MinC, havia o risco de descontinuidade de diversos festivais. "Em 2016, as políticas para festivais estavam paralisadas, havia a percepção geral de que os eventos mais importantes estavam acabando. Estamos falando especialmente de festivais de continuidade, que eram referência em suas regiões", contou Maria. "Durante a conversa com a então secretária da SAv (a atual secretária-executiva do MinC, Mariana Ribas), expressamos nossa preocupação e, sobretudo, destacamos a necessidade de o Ministério da Cultura voltar a fomentar essas mostras. Havia uma urgência para a avaliação dessa questão e o MinC foi muito sensível ao nosso apelo feito", completou.
 
Maria Abdalla destacou que a linha de fomento era necessária não para a criação de novos festivais, mas para a manutenção daqueles que já estavam atuantes. "O Goiânia Mostra Curtas, por exemplo, é um festival que existe há 18 anos. A edição deste ano foi possível graças ao apoio dado pelo Ministério da Cultura por meio do Programa Nacional de Fomento ao Audiovisual (Proav), do edital de Apoio a Mostras e Festivais", disse. 
 
Para a diretora, a política de fomentar mostras e festivais do MinC é fundamental para realização e continuidade dos festivais, que têm um papel essencial na difusão e capacitação por meio da promoção de oficinas. "As atividades que estão agregadas aos festivais são necessárias até mesmo para a formação de novos cineastas. No caso do Goiânia Mostra Curtas, o evento se tornou um importante canal para escoar a vigorosa produção de curtas-metragens feitos no País. É maravilhoso ver que o Ministério reconhece a relevância dos festivais para o cenário do audiovisual e entende a importância do fomento", destacou. 
 
A secretária-executiva do MinC Mariana Ribas, que está no cargo de ministra devido à viagem do titular da pasta, Sérgio Sá Leitão, ao exterior, o contato com os organizadores dos festivais foi um norteador para as ações do Ministério para o setor audiovisual. "Maria Abdalla esteve comigo em 2016, logo que eu assumi a Secretaria do Audiovisual, juntamente com o Fórum dos Festivais. A partir de uma conversa com eles pudemos idealizar um edital muito importante para o setor, totalmente dedicado ao fomento de mostras e festivais. A iniciativa de estreitar os laços com os representantes do setor possibilitou a criação de uma linha de fomento adequada às necessidades daqueles que vinham produzindo festivais e mostras audiovisuais em todo o Brasil", ressaltou. 
 
Editais de apoio
 
O apoio a mostras e festivais, por meio de edital, além de uma demanda antiga do setor audiovisual, foi uma das novidades do Proav. O incentivo a esse tipo de evento só se tornou possível após publicação da Portaria do MinC Nº 27/2017, que criou o Programa Nacional de Apoio a Festivais e Mostras Audiovisuais. 
 
Dividido em três modalidades, que levaram em consideração o número de festivais e a quantidade de edições realizadas anteriormente, o edital foi o primeiro especificamente lançado para mostras e festivais. 
 
Em fevereiro de 2018, o Ministério da Cultura lançou o programa #AudiovisualGeraFuturo, que, em sua primeira etapa, teve 11 editais publicados pela Secretaria do Audiovisual. Dos R$ 80 milhões reservados para os editais, R$ 16 milhões foram destinados a projetos de mostras e festivais. Com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), o objetivo é incentivar a difusão das produções brasileiras nos mercados interno e externo, despertando maior interesse do público e estimulando o crescimento do setor. Por ser de fluxo contínuo, o edital de Mostras e Festivais ainda está com inscrições abertas. Confira as regras do edital.
 
Leia mais:
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura